Noticias

UFF: do sonho coletivo à realidade

By 27 de novembro de 2015 No Comments

Petrópolis sempre foi uma cidade de vanguarda. Surgiu a partir de um planejamento urbano inovador, traçado por Koeler, formouse pelo caldo cultural de imigrantes alemães, italianos e de outros povos e desenvolveu-se sob a presença e influência de D. Pedro II, um notório incentivador das artes e ciências. Na era republicana, teve o visionário Oswaldo Cruz como primeiro mandatário do executivo municipal e consolidou um dos maiores parques da indústria têxtil da América Latina – atividade originada ainda na Monarquia e sucedida, quase um século depois, pelo mercado da moda. Hoje, apresenta múltiplas vocações, tendo no turismo histórico e cultural a principal delas.
 
Na linha do tempo, um ponto em comum une a Petrópolis-colônia de ontem com a cidade empreendedora do século 21, com quase 300 mil habitantes: a missão de avançar, de buscar o mais elevado, de cuidar do presente e assegurar às próximas gerações um futuro sustentável e promissor. Coerente com esse princípio, há décadas, nosso povo ambicionava o legítimo desejo de sediar uma universidade pública, com ensino gratuito e de qualidade, capaz de suprir a necessária formação de mão de obra qualificada ao desafiador mercado de trabalho atual. Um sonho coletivo, que mobilizou não apenas minha geração, mas também a juventude petropolitana que almeja a formação profissional e a construção de carreiras.
 
Um sonho que, enfim, tornou-se real em 2015, materializado pela chegada da Universidade Federal Fluminense.
 
No último dia 25, com seus 55 anos de serviços prestados à educação brasileira, a UFF iniciou oficialmente as aulas do curso de Engenharia de Produção no campus instalado em Petrópolis. Uma conquista histórica, que premia todos os cidadãos que genuinamente perseguiram este objetivo.
 
A UFF em Petrópolis é resultado de uma articulação capitaneada pela Prefeitura em 2013 junto ao reitor Sidney Luiz de Matos Mello, um sonhador como nós. Desta parceria surgiram as condições que viabilizaram o sonho da primeira universidade pública na cidade, permitindo que o campus da UFF fosse instalado no Ciep do Quitandinha, antiga sede do Cetep (órgão do Estado transferido para um imóvel do Município, em Cascatinha).
 
A Prefeitura investiu recursos na reforma e adaptação do Ciep como campus universitário, adquiriu equipamentos, mobiliário e materiais didáticos e ainda montou o laboratório de Física, providências que ratificaram o compromisso de Petrópolis com sua nova instituição e mereceram o reconhecimento do MEC. O campus dispõe de uma estrutura à altura da cidade: 10 salas de aula, 21 gabinetes para docentes, biblioteca, 5 laboratórios temáticos, laboratórios de Física, Química e Informática, 2 auditórios com 150 lugares ao todo, refeitório para 200 pessoas, coordenações de graduação e pós-graduação, departamento de Engenharia, gerência de Tecnologia da Informação, salas de reunião, espaço de convivência e anexo com incubadora de empresas e Empresa Junior. O curso de Engenharia de Produção é inovador, pois a aprendizagem será baseada em projetos que envolvem sólida formação científica, tecnológica e profissional, com metodologia integrada e interdisciplinar que privilegia o trabalho sob o conceito da sustentabilidade.
 
A localização do campus é estratégica. Está a poucos minutos do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), centro de excelência precursor do polo tecnológico instalado no mesmo bairro. É neste ambiente dedicado à pesquisa, à produção de softwares e soluções tecnológicas e à difusão do conhecimento que a Universidade se insere como nova fomentadora de perspectivas e oportunidades a Petrópolis do presente e futuro. A cidade que valoriza sistematicamente a Educação Infantil e Fundamental é a mesma que desde 2008 financia bolsas de estudo na Universidade Católica de Petrópolis e que também estabeleceu as condições essenciais para a vinda do Centro Federal de Educação de Educação Tecnológica. Com a UFF, fortalecemos nossa inserção em todas as etapas do ensino público de qualidade.
 
A Universidade Federal Fluminense engrandece Petrópolis no cenário acadêmico e nos brinda como mais um partícipe da Cidade Universitária, constituída pelo papel de destaque desempenhado pela UCP, Fase/FMP, Estácio de Sá, Cederj, Cefet e outras instituições congêneres.
 
Quero externar minha gratidão a todos que ajudaram diretamente na realização desse sonho, em especial ao reitor Sidney Luiz de Matos Mello e aos colaboradores da UFF, ao diretor do LNCC, Pedro Leite, ao incansável secretário de Ciência e Tecnologia de Petrópolis, Airton Coelho Vieira Junior – pela superação dos diversos obstáculos burocráticos – à UNE, UBES e à Associação Petropolitana de Estudantes (APE), parceira de longa data nessa caminhada.
 
São atores que protagonizaram ao lado da Prefeitura uma importante demonstração de capacidade e vontade política, que nos motiva a seguir em frente com nossa missão por Petrópolis. Temos hoje com a Universidade Federal Fluminense mais uma instituição para chamar de nossa e a zelar por seu crescimento e perpetuação. E permanecemos de braços abertos a novos desafios, para acolher, apoiar e a estruturar outras instituições. Sejam bem-vindos todos os alunos, professores e funcionários!
 
Seja bemvinda, UFF! .

Leave a Reply