Noticias

Rede Metropolitana de alta velocidade permitirá integração de universidades

By 11 de setembro de 2014 No Comments

 
Petrópolis inaugura hoje a Rede Metropolitana de Alta Velocidade. Com investimento avaliado em R$ 350 mil, a cidade ganha 20 quilômetros de rede óptica, permitindo a criação de redes de alta velocidade para colaboração entre instituições de pesquisa em cidades do interior do país. A inauguração acontece às 10h, no Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), com a presença do diretor-substituto da instituição, Alexandre Grojsgold, e autoridades como o prefeito de Petrópolis, Rubens Bomtempo, e o secretário municipal de Ciência e Tecnologia, Airton Coelho, além de diretores da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) e instituições de ensino como a Universidade Católica de Petrópolis (UCP).
 
A Rede Metropolitana de Petrópolis (Redecomep Petrópolis) é uma realização da iniciativa Redes Comunitárias de Educação e Pesquisa (Redecomep), dos ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e da Educação (MEC), coordenada pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), com o apoio da Agência Brasileira de Inovação Finep (Financiadora de Estudos e Projetos).
 
A Redecomep Petrópolis representa o desafio de expandir a infraestrutura de redes avançadas na cidade, uma oportunidade de contribuir com a democratização do acesso à informação e ao conhecimento. Também permite o desenvolvimento de pesquisas científicas, a integração entre universidades e unidades de pesquisa e a troca de informações.
 
O secretário de Ciência e Tecnologia do município, Airton Coelho, explicou que a rede vai interligar as principais instituições de ensino da cidade e é uma possibilidade para expandir o Parque Tecnológico. “São vários pares de fibra óptica, metade pertencente à Prefeitura e a outra aoGoverno do Estado. Eles saem do Quitandinha e vão até o centro formando um anel óptico, com capacidade de 1 Gbit por segundo”, disse ele, acrescentando que a rede já está em operação. A rede metropolitana constitui um patrimônio de alto valor, fruto da aplicação de recursos públicos para apoio ao desenvolvimento do sistema nacional de ciência, tecnologia e inovação. Insere o país no cenário mundial de experimentação de redes ópticas de alto desempenho, oferecendo condições de igualdade aos pesquisadores brasileiros em projetos colaborativos internacionais.
 
Além do LNCC, da UCP e da Prefeitura, também compõem a Rede Metropolitana de Petrópolis o Centro Federal de Educação Celso Suckow (CEFET), a Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) e o Museu Imperial.

Leave a Reply