Noticias

Plano de Recuperação Econômica: chegada de novas empresas, priorização de compras locais, incentivo à tecnologia, turismo e produção rural

By 13 de agosto de 2020 No Comments

Tecnologia, Turismo, Produção Rural, Polo Têxtil Industrial e Comércio são alguns dos pontos em destaque no Plano de Recuperação Econômica que foi formulado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e apresentado nesta segunda-feira (10/08) pelo titular da pasta, Marcelo Soares, para o prefeito Bernardo Rossi e demais secretários municipais. O plano prevê ações a curto, médio e longo prazo. Durante o encontro, Marcelo Soares salientou, ainda, que novas empresas têm mostrado interesse em se estabelecer no município, principalmente por conta dos atrativos: cidade mais segura do Estado, por estar listada como uma das melhores cidades para se fazer negócios, segundo o Ranking Urban Systems e por ser um dos destinos turísticos mais bem avaliados do mundo, de acordo com Travellers’ Choice.

“A equipe da Secretaria de Desenvolvimento Econômico vem estudando o cenário econômico, recebendo os empreendedores, visitando as empresas e com muita cautela e responsabilidade, atendendo a um pedido meu, elaborou esse estudo para entendermos o que pode ser feito para acelerarmos a questão econômica, principalmente na geração de empregos. Temos setores que se destacam, mas, potencialidades que devem ser estimuladas e é tudo isso que está sendo levado em conta”, disse Bernardo Rossi, salientando que, apesar o momento difícil, Petrópolis tem recebido notícias positivas.

“Todo o mundo está enfrentando um momento difícil devido os efeitos do coronavírus e em Petrópolis não é diferente. Mas, ainda assim estamos conseguindo, diferente de outras, cidades, receber boas notícias como a vinda de uma grande rede atacadista de supermercado que abriu mais de 260 vagas de emprego nesse mês. Então, não vamos desanimar. Temos vários setores produtivos de destaque, somos a cidade mais segura do Estado e vamos superar os desafios”, completou Bernardo Rossi.

Segundo Marcelo Soares, o plano prevê ações a curto prazo e que já estão em andamento como a liberação de obras e aceleração de processos administrativos. Mas, também, ações a médio e longo prazos como estímulo à área tecnológica, turismo de negócios, turismo rural e cervejeiro.

“São áreas já exploradas, mas, que podem expandir e já temos planejamentos. O turismo de negócios, por exemplo, é promissor. Um levantamento prévio nos mostra que temos pelo menos 23 locais com capacidade de atender eventos com até 300 pessoas e estamos mapeando o entorno, temos que qualificar estrutura, verificar calendários e alinhar os eventos. Temos outras frentes que envolvem estudo da indústria têxtil, polos de moda e projetos especiais, além do cadastro de imóveis industriais já realizado e que cataloga todos os que estão disponíveis na cidade, o que facilita a vida daqueles que querem que se instalar em Petrópolis”, explicou Marcelo Soares.

O Condomínio Industrial da Posse foi um dos destaques. “Já temos empresas interessadas em se instalar no local e estamos recebendo os empresários e auxiliando no processo. Temos tudo para garantir que nossa cidade seja referência na geração de empregos. Indicamos os lugares e temos a mão de obra especializada”, completou Marcelo Soares.

Tecnologia: área em expansão

Durante a reunião, representantes do Serratec fizeram uma apresentação especial sobre entidade e suas ações e falaram sobre as tendências da tecnologia no futuro, principalmente sobre a possibilidade de crescimento do setor na cidade, com o trabalho em conjunto do poder público e empresas da área. “Apesar de todas as dificuldades enfrentadas nesse período acreditamos no crescimento do setor e Petrópolis está preparada para alavancar. Tecnologia é fundamental, o trabalho em conjunto com o poder público está rendendo bons resultados”, contou Marcelo Carius, presidente do Serratec.

O Serratec está estudando dados dos turistas que visitam a cidade. O levantamento servirá como base para projetos futuros do poder público. Outra ação que está sendo feita de forma conjunta é o estudo de reengenharia tributária para o setor de tecnologia. “Temos a Lei da Inovação, mas precisamos aumentar a competitividade e fortalecer as empresas já consolidadas no nosso município. Não mediremos esforços”, completou Marcelo Soares.

Leave a Reply