Noticias

Pezão: petrópolis será um polo universitário

By 12 de novembro de 2014 No Comments


 
O governador reeleito Luiz Fernando Pezão concedeu entrevista exclusiva à Tribuna e fez alguns anúncios de investimentos para a cidade em diversas áreas. Um deles é com relação à reurbanização da Rua do Imperador, onde foi repassada uma verba no valor de R$ 6,5 milhões para que sejam realizadas intervenções como o cabeamento subterrâneo, sistema de proteção, remoção de toda a instalação aérea, inclusive os postes e a interligação do sistema novo nas unidades de consumo com pequenas obras de infraestrutura.
 
Na entrevista, que foi realizada por e-mail, o governador afirmou que também está ajudando no andamento do projeto de reforma da futura sede do Corredor Cultural Histórico, que ocupará ruas do Centro Histórico e terá sede no casarão que está em ruínas na rua Alberto Torres. A transformação será feita com recursos do Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (Inepac). Ainda com relação à parte de patrimônio, ele ressaltou a implementação do curso de arquitetura, que será oferecido pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ). “Além disso, vamos equipar o Centro Cultural 14 Bis, anexo doMuseu Santos Dumont, tornando-o pioneiro em acessibilidade no país”, declarou.
 
Criação do polo universitário
 
Durante a campanha, o governador afirmou que pretende tornar a cidade um Polo Universitário. Questionado sobre como será feita essa transformação, ele lembrou que o Governo do Estado e a Prefeitura de Petrópolis construíram, em parceria, um polo Cederj, em Cascatinha, permitindo que novos cursos sejam oferecidos à população. Na opinião do governador, a cidade também conta com boas instituições privadas, como a Universidade Católica de Petrópolis (UCP), com a qual o governo tem um convênio que oferece 500 bolsas. Ele ressaltou ainda que o Estado cedeu à prefeitura o Ciep, do Quitandinha, que será reformado para receber um campus da Universidade Federal Fluminense (UFF), com o curso de Engenharia de Produção. “A cidade conta ainda com uma Faeterj, em parceria como Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), que oferece o curso superior de Tecnologia da Informação e da Comunicação. E ainda neste ano, vamos começar as obras na casa do Barão do Rio Branco, para a primeira faculdade da Uerj”, afirmou.
 
Quanto aos Centros Vocacionais Tecnológicos (CVTs), ele disse que o estado conta com 47, atualmente, e ainda devem ser inaugurados mais nove até o fim do ano. Porém, questionado se Petrópolis será contemplada com mais uma unidade, ele apenas relembrou que, em dezembro do ano passado, foi inaugurado um na cidade, com capacidade de formar até 2,6 mil estudantes por ano. Segundo ele, a unidade oferece cursos para formação técnica e profissionalizante nas áreas de Turismo, Hospitalidade, Lazer e Cozinha. Pezão acrescentou ainda que foi feito o Cetep na cidade, voltado para a área físico-esportiva, idiomas e vendas. Também durante a campanha, ele disse que vai integrar Rio das Ostras e Macaé por meio de Veículos Leves sobre Trilhos (VLT). A Tribuna aproveitou a oportunidade para perguntar sobre a possibilidade da reativação da Estrada de Ferro Príncipe do Grão-Pará. Pezão respondeu que existe um projeto, feito pela Associação Brasileira de Preservação Ferroviária e que o estudo foi contratado pela Prefeitura de Petrópolis e a Secretaria de Transportes. “É um estudo de bom nível técnico. Vamos avaliar”, disse. Na área da tecnologia, Pezão destacou que o governo ajudou a comprar o supercomputador da empresa francesa Bull, que é o mais potente da América do Sul e um dos 100 maiores do mundo. Ele será instalado no LNCC e a cidade também receberá um centro de pesquisas da Bull. “Todo esse investimento cria um ambiente muito propício para o desenvolvimento da pesquisa e educação. Acidade está em uma área de muita importância que abrigará um Parque Tecnológico e Universitário”, observou.
 
Parceria na área de segurança é fundamental, diz governador
 
Já a respeito da segurança, o governador enfatizou que, sem ela, não entra o professor, não entra o médico de família e não entram os serviços. “A segurança é a mãe de todas as políticas”, destacou.
 
Ele disse que o governo tem um plano para apoiar as prefeituras com Centros de Monitoramento com câmeras, principalmente, em cidades do Norte e Noroeste Fluminense. “Na semana passada, Volta Redonda ganhou um sistema de câmeras que monitora, em tempo real, os veículos que circulam pela cidade”, disse. O projeto, chamado “Cidade Protegida”, vai ajudar, segundo o governador, a coibir o roubo de veículos na região. “É importante a parceria dos municípios na área de Segurança, e este centro é um exemplo do que quero em cada cidade. Vamos ajudar os municípios a instalar centros integrados e Volta Redonda servirá de modelo para todo o estado”, finalizou.
 
Hospital Oncológico será instalado em Nova Friburgo
 
A Tribuna de Petrópolis perguntou ao governador sobre os planos para investimentos na área da saúde na cidade. Ele respondeu que o governo irá seguir o programa de cofinanciamento da atenção básica e assistência farmacêutica e que a cidade irá ganhar uma Clínica da Família nos próximos anos. Na campanha, ele também disse que iria construir um hospital oncológico na Região Serrana.
 
Perguntado, ele respondeu que já começou o processo de licitação das obras de implantação do hospital, que será instalado em Nova Friburgo. “As obras devem começar assim que o trâmite burocrático se encerrar. A unidade será referência no tratamento de câncer na região, evitando que aqueles que precisam de tratamento tenham que se deslocar até a Região Metropolitana”, declarou.
 
De acordo com ele, a nova unidade de saúde terá capacidade para 200 leitos, sendo 30 de oncologia infantil. Também estão previstas 288 consultas por dia no ambulatório e 3.960 procedimentos cirúrgicos por ano. A expectativa é que a unidade atenda a 500 mil moradores da Região Serrana.

Leave a Reply