Noticias

Petropolitanos disputam Olimpíada de Robótica

By 15 de outubro de 2014 No Comments

Três projetos criados por alunos da unidade da Faeterj em Petrópolis foram selecionados para a Olimpíada Brasileira de Robótica, que este ano vai acontecer de forma conjunta à Competição Latino Americana de Robótica (Robótica Latin American and Brazilian Robotics Competition 2014). O evento será realizado em São Carlos (SP), de 18 a 22 de outubro. Os estudantes e professores viajam na próxima sexta-feira para a cidade paulista.
 
São duas equipes de ensino superior e uma de ensino médio – esta será a única representante do estado na competição. Os estudantes irão concorrer às categorias IEEE Very Small Size Soccer e RoboCup Simulation 2D.
 
Pela segunda vez a instituição participará do torneio, que angaria as mais tradicionais e renomadas universidades do país, como USP, ITA e UFRJ.
 
Antes da viagem, amanhã (16), a partir de 14h30, equipes da Faeterj farão uma apresentação de futebol de robôs e do robô autônomo encontrando objetos em local de difícil acesso, projetos que serão levados para a Olimpíada. A demonstração acontece na própria instituição, que fica na Rua Getúlio Vargas, 335, Quitandinha, e faz parte da programação da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT).
 
Empresas sediadas no município, algumas ligadas à área de tecnologia, ofereceram suporte à equipe de Petrópolis. A Info4, Provider It, Águas do Imperador, Faetec e a Faperj são patrocinadoras do grupo.
 
Eles ainda obtiveram o apoio logístico do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC) e do Centro de Educação Profissional de Tecnologia da Informação (CPTI).
 
De acordo com o sócio-diretor da Info4, Alexandre Macedo, “o setor privado participa ativamente no desenvolvimento de ações educacionais que beneficiem toda Região Serrana. A Info4 valoriza o trabalho realizado pelos alunos da Faeterj e ofereceu o auxílio para que esses alunos possam participar desse evento de relevância internacional”, afirmou.
 
A diretora da Faeterj em Petrópolis, Lucimar Souza Cunha, disse que sem o apoio das instituições privadas não seria possível enviar toda a equipe para a olimpíada.
 
“Graças ao auxílio das empresas vamos conseguir enviar toda a equipe. Se não fossem elas só iriam um professor e dois alunos, mas estão indo 15 pessoas”, ressaltou.
 
Para Marcelo Carius, diretor de operações e P&D da Provider It Neki Technologies, “iniciativas como a da Faeterj, que estimula o raciocínio lógico e capacidade de programação, são um desafio que a Provider IT Neki sempre apoiará. Nós acreditamos na parceria das unidades educacionais com as empresas. Com isso, colhemos frutos e temos certeza que não será diferente desta vez. Esperamos que iniciativas como essa sejam constantes para levar nossos jovens a outro patamar pessoal e profissional”, completou.

Leave a Reply