Noticias

LNCC marca para o dia 14 a festa de inauguração do supercomputador

By 7 de dezembro de 2015 No Comments

O Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC) inaugura, no próximo dia 14, o supercomputador Santos Dumont, considerado o maior da América Latina.  Para a cerimônia de inauguração está prevista a presença de representantes do Ministério da Ciência, Tecnologia, do Governo do Estado, da Prefeitura de Petrópolis e demais autoridades.

O supercomputador está instalado em dois contêineres, que, unificados, receberam uma cobertura que representa o chapéu de Santos Dumont. No interior da instalação, encontra-se a famosa frase de Santos Dumont: “o homem há de voar”. Por ser petaflópico, ou seja, realiza até 1015 operações de ponto flutuante por segundo, equivalente a operações de somas e subtrações, simbolicamente o supercomputador “voa”.

A Rede Nacional de Pesquisa (RNP) integrará o supercomputador ao SINAPAD (Sistema Nacional de Processamento de Alto Desempenho) − uma rede de centros de computação de alto desempenho distribuídos pelo Brasil, instituída pelo MCTI e coordenada pelo LNCC.

O equipamento foi desenvolvido na França e adquirido da empresa francesa Atos/Bull faz parte do Programa Estratégico de Software e Serviços de Tecnologia da Informação (TI Maior), do Ministério de Ciência, Tecnologia, por meio do acordo Brasil/França em Computação de Alto Desempenho. Os recursos para aquisição, instalação e operação do sistema no primeiro ano foram alocados pelo MCTI através do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (R$60.000.000), por meio do Finep.

 

Uma ferramenta importante para desenvolver a pesquisa

O supercomputador será útil para diversas áreas e deve impulsionar ainda mais o setor de pesquisa. Alguns segmentos da nossa economia, como os de petróleo e gás, nanotecnologia, aeronáutica, segurança cibernética e serviços de análise de riscos financeiros valem-se a algum tempo da supercomputação, para: localização e prospecção de jazidas; construção de moléculas para o desenvolvimento de nanotecnologias, incluindo a fabricação de novos fármacos; desenvolvimento de sistemas seguros de encriptação e decodificação; e simulação do comportamento aerodinâmico de aeropartes e sistemas de navegação. Outras aplicações mais evidentes da supercomputação, em escalas de processamento cada vez mais rápidas, incluem-se sua utilização pelas indústrias automobilística e aeronáutica, para aumentar a eficiência e a segurança de peças, componentes e softwares embarcados; pela mencionada indústria do petróleo, com o incremento exponencial da possibilidade de descobrimento de novas jazidas; pela indústria farmacêutica, para testar, através da supercomputação, a dinâmica de drogas e moléculas; pelo setor de serviços financeiros; bancos de dados, algoritmos e cálculos atuariais complexos; e teste e resistência de novos materiais, por exemplo. No caso do Estado, a supercomputação pode beneficiar sensivelmente os serviços de governo eletrônico, saúde e educação; ser utilizada para simular o clima do futuro; para o alerta em tempo real de desastres naturais; para monitoramento e otimização de sistemas viários e de transportes; e, na área de segurança, para serviços de criptografia muito mais rápidos, avançados, seguros e eficientes, para evitar ataques cibernéticos e interceptação de telecomunicações. Na pesquisa básica, são inúmeras as aplicações no setor de supercomputação científica, incluindo, por exemplo, a simulação de modelos cosmológicos de expansão do universo e modelagem de futuros cenários climáticos produzidos pelo aquecimento global.

Leave a Reply