Noticias

Direto de Phoenix: Big Data, Big Ideas

By 27 de fevereiro de 2013 No Comments

A discussão não é necessariamente nova, mas ganha cada vez mais corpo na indústria da internet. Afinal, a Big Data, possibilidade inédita de analisar dados digitais em larga escala, está correndo a favor ou contra o mercado? Com capacidade de transformação comparada à própria popularização da internet, o tema permeou as discussões nos dois primeiros dias do IAB Leadership Meeting, encontro anual de líderes do poderoso mercado digital norte-americano, que reúne até esta terça-feira, 26, em Phoenix, no estado do Arizona, mais de 800 executivos que atuam no topo da gestão em agências, anunciantes e fornecedores de tecnologia.


Um dos principais porta-vozes do mercado nos Estados Unidos, Randall Rothenberg, presidente e CEO do IAB local, resgatou a história da publicidade, passando pelo avanço do papel e a ascensão da TV, até chegar à publicidade digital, para lançar perguntas em torno da big data: “Estamos entrando em uma era nova e escura? O nosso progresso em contar histórias de grandes marcas foi paralisado com o avanço da tecnologia? Dados e falta de políticas de mensuração podem nos estagnar?”.


Com visão crítica sobre o tema, Nate Silver, autor, estatístico e fundador da FiveThirtyEight.com, rechaçou o fato de determinadas empresas estarem, segundo ele, delegando às máquinas a inteligência da interpretação e da construção de relacionamentos. “Só porque a fórmula veio de uma máquina, não significa que a fórmula é certa”, disse.


Para Silver, computadores não encabeçam redes de relacionamentos entre empresas, apenas executam projetos, produzindo e potencializando resultados absurdos. “É preciso encarar a big data como ferramenta para ajudar as empresas a alcançar metas e monitorar o progresso. No entanto, as empresas precisam promover uma cultura de dados para as pessoas, essas, sim, poderem aprender a usar os dados da maneira correta”, completou.


Por outro lado, a correta utilização da big data pode movimentar e alavancar ainda mais a internet, segunda mídia que mais recebe investimentos publicitários nos Estados Unidos, atrás apenas na televisão, de acordo com dados do próprio IAB. Mike Abbott, sócio da Kleiner Perkins Caufield & Byers, trouxe ao evento a visão de um fundo de venture capital e apresentou oportunidades e desafios que se desenrolam no cenário digital a partir da big data. Ele mostrou que entre 2012 e 2020, o tamanho do universo digital vai dobrar a cada dois anos. Mas um desafio iminente é a utilização eficaz dos dados. “A big data em termos de volume não é nova, mas os aplicativos de sucesso da atividade é ainda incipiente, com apenas uma pequena fração das empresas que atuam nesse segmento. Nós ainda estamos nos estágios iniciais da tendência”, disse, apontando imensas oportunidades que surgem para startups digitais.


Anunciado como uma das estrelas do encontro deste ano, o CEO do AOL, Tim Armstrong, fez uma apresentação rápida e tímida, mas passou sua mensagem com algum impacto. Ele mostrou que o seu objetivo atual é posicionar o AOL como uma mídia e tecnologia, e sugeriu que “big ideas” vêm antes da big data. “Anunciantes e editores não devem esquecer o que está acontecendo na frente da tela de um usuário, porque eles estão muito focados no alvo por trás dessa tela”, afirmou.


Jim Speros, vice-presidente de marketing da Fidelity Investments, disse que a big data não é o poder de processamento ou armazenamento, mas sim o que fazer com esses dados. “É sobre a experimentação rápida, mais inteligente tomada de decisões e insights poderosos e preditiva. “Na Fidelity, os dados são a alma do negócio. Ele convocou os participantes a aprenderem como organizar e desbloquear dados e fluxos para que as empresas utilizem informações como vantagem competitiva. E reforçou: “Não importa o quão boa e a big data, você ainda precisa da big idea para fazer tudo funcionar”. Articulado, Speros apresentou o vídeo abaixo, um spot inspiracional da Fidelity que arrancou suspiros e gargalhadas do auditório lotado.


Fonte: Proxxima

Leave a Reply