Noticias

A Lei de Inovação de Petrópolis é aprovada

By 13 de maio de 2019 No Comments

Na data de ontem, dia 9 de mai ode 2019, foi aprovada em segunda votação, a Lei de Inovação de Petrópolis. Após mas de um ano de debates e aperfeiçoamentos a Lei estabelece um marco jurídico  importante de inovação para a cidade.

O processo de inovação, nos dias de hoje, é entendido como um processo de articulação entre o setor público, a sociedade civil e as universidades e escolas. Esta tríade é conhecida como tripla-hélice.

O papel das universidades nestes processo é devido ao processo de inovação, hoje, estar articulado a geração de conhecimento de alto nível. É claro que a inovação pode acontecer em vários espaços organizacionais e de forma simplificada, mas ao considerar a questão do conhecimento há possibilidade de alavancar e escalar os produtos e serviços criados, gerando e ampliando riqueza.

O papel da sociedade e em particular das empresas é o da iniciativa privada em assumir riscos e encontrar nichos e mercados para o processo inovativo. Da mesma forma é no empresariado e nas organizações civis em geral que necessitam de melhoria de processos, de produtos e de serviços para reduzir custo e melhoras a qualidade dos mesmos.

Criar e fomentar  inovação requer um ambiente que seja propício para este fim. Ambiente de insegurança jurídica, de desconfiança e pouca articulação entre as partes não propicia a articulação da trípla-hélice. Neste aspecto cabe ao setor público, ao meu ver o grande responsável e indutor, pela criação  e fomento de um ambiente seguro para a inovação. É nesta lógica de protagonismo de fomento e de criação que se delineia a Lei de Inovação de Petrópolis.

A Lei estrutura o sistema de inovação da cidade, fomentando o seu sistema, criando um conselho e definindo um fundo para investimento em inovação. Além de estruturar um sistema, a Lei fomenta a questão da cultura inovadora na cidade e impõe a cidade o processo inovativo e sustentável. Desta forma, a administração pública passa a ser uma “compradora” de inovação, fomentando a cultura da melhoria e se tornando, de início, o ponto focal do processo de inovação em todo o sistema.

Esse novo reposicionamento público alavancará a discussão e a articulação com todo o sistema, fazendo todo o processo inovativo alavancar. Apesar da Lei de Inovação ser em si uma inovação em todo o Estado do Rio de Janeiro, afinal é a primeira cidade do estado a ter uma Lei que fomenta a inovação, cabe lembrar que outros estados como São Paulo, por exemplo, já possui marcos legais a este respeito há mais de dez anos.

Para nós do programa Ciência em Movimento este é um marco significativo, pois há seis anos estamos trazendo para a cidade esta discussão. Desde 2014 temos debatido no programa a questão da inovação com vários profissionais de referência tais como Robert Janssen, Ricardo Iogui, Claudia Wilson, Alberto Blois, Alex Jacobs  entre outros.

Além disso, tivemos  ao longo desses anos a iniciativa de trazer a Rio Info para Petrópolis e o interior do Estado, em parceria com a Rio Soft e TI Rio, um fórum de debate de inovação e cultura inovadora e de empreendedorismo intensivo em conhecimento.

Da mesma forma, estivemos incentivando e trabalhando junto a Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Petrópolis e o SEBRAE para criar este marco legal na cidade e incentivar a adoção deste marco pela cidade para outras cidades no interior.

Parabéns a todos que trabalharam até aqui nesta missão.

Obrigado a todos os parceiros que  ajudaram a criar este marco legal e cultural para a cidade: ao Secretário Marcelo Fiorini; ao consultor do Felipe Bello e a coordenadora  Claudia Pacheco (SEBRAE); e o Vereador Jamil Sabra Neto, pela relatoria da Lei. Ao Marco Machado, Marcelo Simões, Eduardo Barbosa, Leonardo Sindorf  da equipe da Secretaria de Desenvolvimento Econômico; ao Fernando Pessoa da Secretaria de Ciência e de Tecnologia do Estado pela iniciativa e apoio a esta cultura na cidade e a Lei; a toda comunidade que participou dos debates e sugestões da Lei.

Muito trabalho até aqui. Muito trabalho pela frente!

Vamos em frente!

 

fonte: Tv Ciência em Movimento

Leave a Reply